FEIRA LIVRE

ANGÚ DO GOMES

Em 1760, o então Vice-Rei do Império, Marquês do Lavradio, decide transferir o mercado de escravos da Praça XV para onde hoje ficam os bairros da Gamboa, Santo Cristo e Saúde, região que mais tarde abrigaria o Porto do Rio. São exatamente esses escravos africanos que trazem o angu para o Brasil. Em 1955, o português Gomes tem uma grande idéia ao iniciar a comercialização dessa poderosa iguaria através de carrocinhas de angu pelas ruas cariocas.
"ANGU DO GOMES. S. m. Prato popular e típico da paisagem carioca, geralmente vendido nas ruas, em carrinhos próprios. É uma papa de farinha de milho, servida com carne ensopada com miúdos."

IMACULADA BAR E GALERIA

Na subida do Morro da Conceição, um dos refúgios mais peculiares do Rio de Janeiro, o Imaculada abre a partir da hora do almoço e é perfeito para o happy hour, oferecendo pratos executivos, petiscos de inspiração luso-brasileira e uma seleção de cervejas impecavelmente geladas.

Representante de proa da nova reviravolta da Zona Portuária do Rio, o Imaculada é um concentrador de cultura, sendo escolha incontornável para escapar do caos urbano sem sair do centro da cidade

BARÓDROMO

O Baródromo, primeiro bar temático das escolas de samba do Rio, está funcionando na Rua do Lavradio 163, na Lapa. É decorado com fantasias e alegorias que passaram pela Marquês de Sapucaí em outros carnavais, escultura de um camelo, de 3,5m de altura, portas e janelas pintadas nas paredes, com as cores das escolas de samba e galeria com desenhos de figurinos que fizeram sucesso na Avenida, cedidos por diversos carnavalescos, e camisas das escolas de samba, doadas por torcedores apaixonados

CAFÉ DO BOM – CACHAÇA DA BOA

O Café do Bom / Cachaça da Boa é um espaço encantador no centro da Cidade do Rio de Janeiro, que respira história e inspira sabores mais do que especiais. É a primeira cachaçaria do mundo a ser considerada patrimônio cultural. Instalado num belíssimo e centenário prédio, o Café do Bom Cachaça da Boa, está no conjunto da arquitetura do Rio Antigo, e do tempo da delicadeza, que dá o tom da decoração cheia de objetos antigos.